Apresentação

XVIII Seminário Temático:
Os experts e a sistematização da matemática para o ensino e formação de professores

18 a 20 de maio de 2020

Ao completar 20 anos de existência do GHEMAT, muitas produções estão presentes no portfólio do grupo. O Grupo conta com representantes em vinte estados brasileiros, envolvendo uma articulação de grupos locais de pesquisa presentes em programas de pós-graduação de universidades públicas e privadas. Merecem destaque, como sistematizações de pesquisas realizadas pelo Grupo nos últimos anos, obras como as organizadas por Costa & Valente (2014); Pinto & Valente (2016); Mendes & Valente (2017); Rios et al. (2017) e Búrigo et al. (2018).  Boa parte desses volumes ateve-se ao ensino de matemática nos primeiros anos escolares, buscando estudar como historicamente foram sendo caraterizadas as matérias de ensino que envolvem saberes elementares matemáticos. Cálculo aritmético, Aritmética, Desenho, Trabalhos Manuais, Geometria Prática são exemplos de rubricas analisadas nessas obras, tendo em vista uma dimensão nacional, dada pela participação dos grupos que compõem o GHEMAT Brasil.

Em tempo recente, o GHEMAT vem se debruçando sobre a temática dos saberes profissionais da docência, mobilizando novos referenciais teórico-metodológicos. Ao que tudo indica, por meio de levantamentos bibliográficos, tais referentes para a pesquisa ainda não foram mobilizados em estudos brasileiros. Como já é característica desse Grupo trabalhar com projetos de âmbito coletivo, a proposta de investigação dos saberes profissionais foi submetida à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), na modalidade projeto temático. O estudo, intitulado “A Matemática na Formação de Professores e no Ensino: processos e dinâmicas de produção de um saber profissional, 1890-1990”, logrou aprovação e financiamento dessa Fundação

Na sua 18a. edição, o seminário temático intenta ampliar diálogos e discussões das produções nas diversas localidades do Brasil que analisam aspectos dos processos e dinâmicas de sistematização de saberes matemáticos destinados à formação de professores que ensinam matemática no período 1890-1990, no Brasil. Valendo-se, sobretudo, de aparato teórico-metodológico no âmbito sócio-histórico, mobiliza-se a categoria expert. Personagens que detêm numa dada época saberes reconhecidos socialmente e guindados a ocuparem cargos no aparelho estatal, os experts elaboram e/ou coordenam propostas para a formação matemática de professores dos primeiros anos escolares, que se tornam elementos de políticas públicas para a educação.

E será no coração do pantanal matogrossense, mais um momento de encontro de vários grupos de pesquisas de cursos de pós-graduação, além de parceiros internacionais interessados na história da educação matemática.

Anais do Seminário Temático – ISSN 2357-9889

            Apoios:            cnpq       capes